segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Por mares de Sintra - Parte 4

Hoje foi o dia dos pesos pesados!

Acordamos "cedo"(9h é cedo....) e fomos à procura dos sargos, já que a maré estava a encher até as 14h. O local escolhido foram as Azenhas do Mar, para lá da piscina natural.

Ocorreu uma situação curiosa que certamente me irei recordar sempre, com gosto!

Estávamos nós descansadinhos a caminhar para o pesqueiro e reparamos num pescador solitário a passar por nós...Deixa lá ir o colega, que lhe corra bem o dia, pensamos nós.

Chegamos ao local escolhido e começamos a montar o material, quando eu reparo que o pescador que passou por nós, estava a lançar mesmo para a nossa frente, tapando qualquer hipótese de lançamento mais longe que a gente quisesse fazer! Eu fiquei indignado e falei isso com o meu primo, ao que ele, com calma, me responde, deixa-o estar, vamos lhe mostrar como é...

Bem, dito e feito, ele lança duas colheres de engodo para a beirinha onde fazia escoa e lança para lá perto. ZÁS! Um Sargo bom cá para fora. "Bem, tiras-te a cana, agora vou eu para lá" digo eu, e ZÁÁÁS! outro peixe cravado, infelizmente soltou-se... Olho para o lado para ver o outro pescador e só me apetecia estar perto para ver o olhar esbugalhado com que devia estar. Rapidamente recolheu a boia e pescou mais à beira, deixando espaço para a gente começar a pescar direitinho. E assim foi, entraram as Salemas no pesqueiro. Apanhei duas salemas, o meu primo outras duas. Uma delas cagou-me(não é literalmente, é caca mesmo) as calças, pelo que deu para dar umas valentes gargalhadas disso.

Mudamos para outro local à procura dos sargos e só sairam mais 2 Salemas e 1 Sargo. Estava assim feita a pescaria por Sintra e ficou a sensação que com o mar a ajudar, seria uma semana só de peixe mas melhores dias virão....Oh se virão!

Sem comentários:

Enviar um comentário