terça-feira, 29 de julho de 2014

Keep on rising!

O dissabor da fuga do artista da última investida estava-me atravessado na garganta.
Pensei no que aconteceu, tentei rever tudo e todos os pormenores. Tentei informar-me sobre o mais correcto a fazer e ver o que falhou, o que fiz de certo e errado, o que correu mal.

A derrota é algo que ninguém gosta e no que toca à pesca a melhor forma de resolver isto é só uma: voltar ao local e fazer melhor!!
Mas agora com uma pequena melhoria...

Dito e feito, acordar cedo não custa quando se tem determinação e um simples objectivo.
O sol tentava espreitar entre um espesso nevoeiro, mas como podem ver na foto abaixo, era uma tarefa difícil...
Brancura manital
Sem vento algum, a água parecia um espelho de calmaria apenas perturbado pelos saltos das irrequietas e energéticas carpas em busca dos seus insectos favoritos.
Não hesitei e comecei a minha pescaria com o mesmo de sempre e já grande favorito meu, buzzbait.

Naquelas águas calmas apenas se via um trilho de água e bolhas criadas pela hélice. Contava que a curiosidade e fácil irritabilidade dos achigãs fosse um factor a aproveitar...
Ao fim de 20 mins de pesca e num cantinho com meia dúzia de ervas, tenho um ataque e vi logo....

BOM PEIXE!!!!

Ponteira da cana para baixo, tensão na linha constante e sem meiguices tratei de puxar o bicho cá para fora sem moleza!!
Uau..... Este sim, é um bom achigã!!!
Felicidade mais que compreensível :)
Agora sim, estava feita justiça!! E eu estava confiante que isso iria acontecer, até tratei de levar uma pequena balança para não estimar o peso mas sim confirmar :D
Fantástico achigã!
Um belo achigã de 43cm e 980gr, apenas a 20g de ser um verdadeiro quileiro mas pouco importa! Sempre ouvi dizer que arredonda-se para cima... :)

Peixe libertado e continuo a minha pesca, mais que contente e satisfeito com o primeiro ataque e verdadeiro achigã!
Mas a manhã ainda mal tinha começado....

O nevoeiro já era e agora com um sol agradável e ainda sem vento, previa-se um bom resto de manhã
Sigo o meu caminho com capturas alternando entre achigãs palmeiros e mini achigãs e de vez em quando lá apanhava mais um susto de uma carpa a fugir a "7 pés".

Sem vento algum, podia-se ouvir claramente pequenas coisas que normalmente nos escapam.
Um som que consegui identificar foi um "ploc" característico dos achigãs comerem à superfície. Nunca tinha reparado com atenção mas depois de ouvir algumas vezes, comecei a olhar em todas as direcções a procura das ondas e mal lançava para lá perto... Mais um ataque!

Foi nesta base que ouvi o mesmo som mas bem mais forte e com ondas maiores, estava ali um maior que o resto...

Não me enganei e mais um jeitoso veio cá para fora!!
Eis o segundo jeitoso!
Dei novamente uso à balança e este acusou 640g e 39cm, o segundo bom peixe do dia!
Peixe libertado e volto a seguir o caminho, agora sim estava a correr bem a manhã!

Com o sol cada vez mais ao alto, notei que os mais pequenos estavam cada vez mais e mais atrevidos e irrequietos, às vezes nem deixavam iniciar a recuperação e lá estavam eles a atirarem-se feitos malucos....

Já no regresso ao carro, faço alguns lançamentos bem longos para tentar chegar a zonas mais profundas e afastadas da margem.
Num desses lançamentos, sinto uma prisão mal o buzz cai e pensei por um instante ser mais um jovem....
Rapidamente mudei de opinião quando vi saltos e mais saltos de outro bom achigã!!!
Fantástico, isto assim está melhor!!!
Yeeaaahhhhhh :)
Este foi o do meio, com 870g e 41cm! Que bela tripla de achigãs!!!
Dos 3 grandes, este foi o que mais luta e espectáculo deu. Talvez pela baixa profundidade perto da margem, digo eu...
Diz "aaaahhhhhhhhh"
Ora vamos lá ver essa cáries...
Depois deste, fui praticamente obrigado a abandonar a pesca porque o meu buzzbait estava feito num 8!
De tanto girar, a hélice começou a dobrar para dentro e o batente de baixo passou para dentro, bloqueando a rotação da hélice :\

Laranja - Onde o batente ficou
Vermelho - Onde deveria estar o batente
Pode-se ver também o estado em que ficou o grub (a verde), todo arranhado dos dentes dos verdinhos. Se fosse um pouco mais mole e não durava nem 1/3 do que este está a durar!!
Também se pode ver o "upgrade" que lhe coloquei para ajudar a diminuir as desferragens e ataques falhados.
Uma fateixa com defeito serviu para fazer de anzol atrelado, segurada por um pequeno elástico para o manter junto à cauda e um pedacinho de plástico duro para não subir anzol acima.

Ah e desta vez aproveitei para fazer umas curtas filmagens das libertações ;)


Agora sim, está alta a parada! Quem sabe quando voltarei a subir mais um degrau...!

5 comentários:

  1. Belos verdões!
    Ao ouvir os tais "plocs" era um passeantezinho para os ver explodir à superfície! ;)
    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não foi com passeante mas foi com superficial na mesma :P
      Com poppers e afins é um pouco dificil porque ficam os triplos presos nas ervas... De vez em quando dá e lá experimento, mas é raro :)

      Abraço!

      Eliminar
    2. Experimenta mais vezes que não te arrependes! E um ataque à superfície vale cada amostra perdida! Ou mais! :)

      Abração!

      Eliminar