sábado, 1 de setembro de 2018

Rasgos na superfície!

Ah, o Verão.... Bom tempo, sol imenso, um calor que não se aguenta. Podia ser a descrição perfeita para este Verão, só que não é!
O tempo tem estado instável, ora chove, ora faz calor. Se estamos mesmo num clima tropical... Só faltam os peixes tropicais! :)

Falando de pesca, tem havido algumas investidas, mas sem grande sucesso. Algas e mais algas, redes e cordas dos covos... E tudo aliado à falta de conhecimento dos locais onde pousar os pés para fazer uns lances!

Mas nem tudo são coisas negativas, senão nem faria os relatos que se seguem! :)

A primeira investida foi feita na companhia de um amigo de já longa data. Chegámos ainda de noite, para poder dar os bons dias aos nossos amigos robalos.
Estavam tímidos, foi preciso virem os primeiros raios de luz para acordarem. Levei uma boa pancada e ficou logo ferrado!
Não era um peixe muito grande, mas era lutador. Fui o felizardo que tirou o primeiro do dia :)
O primeiro do dia!

Cara de sono....!
Peixe libertado e siga a pesca que eles andam aí...!

Estava visto que não ia ficar por ali, pois passados uns 15mins e já noutra zona (por causa da descida da maré) cruzei-me com outro bom robalo!
Ferrado mais longe e com mais água, bateu-se bem mas acabou por não assustar :)
O segundo robalo do dia...!

Assim já está melhor!
Apenas veio para a foto e voltou logo para a água, ainda não era o que eu procurava...

O tempo foi passando, apenas eu tinha sentido e tirado peixe. De cada vez que passava perto de uma laminária e a cana dobrava, o meu amigo quase que se atirava à água em desespero, pensando que eu já tinha outro ferrado :)

Estava com o tempo contado por ser dia de trabalho, mas ainda tinha alguns minutos antes de terminar a investida. Achei que estava na hora de pôr um passeante a trabalhar.

Primeiro lance, passo ao largo de uma rocha submersa e mal a amostra fica por cima do fundão na frente dessa mesma rocha, um splash à superfície! Robalo ferrado!!!
Foi uma luta curta e seca, não havia grande margem para trabalhar o peixe e tinha que ser cirurgico, tal como mandam as regras!

Já tinha apanhado uma baila, mas não vivenciei o ataque. Já tinha tido um ataque, mas não ficou bem ferrado. Agora, finalmente, tive o pacote completo!
Robalo ao passeante!

Robalo e Passeante
Este sim, já tinha bom tamanho e acabou por ficar retido. Estava mais que contente, valeu bem a pena acordar cedo!

Depois desta captura, ainda fiz mais uns 10 lançamentos mas estava feita a minha pesca, era hora de regressar. O meu amigo ainda continuou mais uns minutos e contou-me depois que acabou por safar a grade com um pequenote também com passeante, foi pena eu não ter estado nesse momento...

-------------------------------------------

Algum tempo passou com (para não variar) grades e frustrações pelo meio, quando me deparei com previsões interessantes para fazer o amanhecer.
O plano de ataque consistiu em fazer uns lances ainda sem luz e, mal surgissem os primeiros raios de luz, apostar fortemente no passeante.

A primeira abordagem não deu frutos (neste caso peixe), foram várias a amostras a ir para a água sem qualquer ataque.
Mas quando começou a amanhecer...

Ao segundo ou terceiro lance, vejo uma bolha esbranquiçada por baixo do passeante, mas não ferrou.
Um ataque....

Lanço para a mesma zona e foi quase fotocópia, mas, desta vez, ficou bem ferrado! Mais um bom robalo capturado com passeante, está a correr bem! :)
Mais um robalo com passeante!

Ar de mau... :)
Daí para a frente, foi um desespero.
Novo lance, mais um ataque, falhado.

Passados alguns minutos, outro ataque, novamente falhado.
Lanço mais para o lado, vejo um peixe agulha a sair disparado da água. Não percebi se tinha sido intencional (ataque) ou se se assustou (ataque de pânico), mas achei graça ao pequeno marlin :)

O tempo ia passando e os ataques falhados sucediam-se! Houve um que chegou a estar quase(!!) ferrado mas apenas senti bater levemente e foi à vida dele....

Tive 6 ataques ao passeante, apenas 1 ficou bem ferrado!! O peixe andava lá, o pescador é que não teve unhas para os tirar todos....

Acabei a pescaria com uma captura e novamente a correr para o trabalho. O resto do dia passou rápido, mas sempre com a cabeça no que tinha acontecido de manhã. Tinha que lá voltar...!

Assim foi e, no dia seguinte, precisamente à hora dos ataques do dia anterior, lá foi o teimoso. Mas voltou a confirmar-se a velha máxima de pescador:  "não há dois dias de pesca iguais".

Dito e feito, nem um ataque ou toque tive.


Fiquei com o vício no corpo, a pesca à superfície é uma droga potente e perigosa...
Ler mais »

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Água mole em amostra dura....

...Não há grade que perdura!

Foram precisos exactamente 158 dias desde que aqui cheguei, mas finalmente.... Consegui arrumar as grades de spinning para um canto!

Tenho recebido bastantes (e boas) dicas sobre como e onde pescar pela zona, mas falta sempre aquele "click", o perceber que afinal é mesmo assim e ganhar a confiança necessária para começar a ficar autónomo.

Numa pescaria matinal, consegui (com uma importante ajuda) perceber como devo abordar alguns pesqueiros e inclusive vi o primeiro robalo a sair. Não me calhou a mim, mas deu para deixar o "bichinho" a remoer...

Numa outra noite, de mar mais calmo, fiz uma investida sozinho para tentar a sorte. O primeiro spot escolhido não teve qualquer resultado, acabei por mudar antes da viragem da maré.
Zona de rocha, com alguma profundidade, a lançar em frente e também para as laterais à procura de algum robalo que estivesse mais encostado, em emboscada.

Numa recuperação com toques agressivos, já bem perto.... Ataque. Aquela velha e boa sensação de ter um peixe a lutar do outro lado da linha estava de volta!
A minha única reacção foi controlar o peixe e tira-lo para fora. E só depois me caiu a ficha - era o primeiro robalo nortenho!!!

Oh felicidade! O primeiro robalo, finalmente!

Primeiro robalo!
É surreal o efeito e tranquilidade que uma captura traz. Passei a estar mais calmo, mais tranquilo e após uns 30mins, dei por terminada a pesca. Quase parece que, com a captura, a "nuvem negra" que paira por cima desaparece.... Incrível!

-------------------------------------------


Aproveitando a boa onda, fiz mais uma investida matinal, mas agora na companhia do Armando. Conhecedor da zona, fomos para um spot muito interessante e prometedor.

Prometia e cumpriu, pois não tardou muito a ele tirar o primeiro da manhã!
Armando com bom Robalo!
Estava eu a caminho da mesma pedra quando ele apanhou o robalo e disse-me logo "lança para aquela zona, com um vinil leve e natural"
Dito e feito, precisamente 5 mins depois, estava eu com um robalo cá fora!! O segundo nortenho!!
Bonito robalo das pedras!
Continuámos à procura o resto da manhã, mas apenas tive um pequenote ferrado, que se soltou já prestes a ser cobrado. Não tem mal, ia ser devolvido na mesma :)

-------------------------------------------


Mas da mesma maneira que "Não há mal que sempre dure", também é verdade que "Nem bem nunca acabe"...

Numa investida ao final do dia, abençoado com um por-do-sol fantástico, mesmo no lusco-fusco, tenho um peixe ferrado que, provavelmente por estar mal ferrado, se soltou.
Fiquei um pouco aborrecido mas deixei andar, não podia fazer nada...

Passados alguns minutos, novo ataque e bem mais vigoroso, com linha a sair do carreto (este som é tão fantástico...!!) e situação aparentemente controlada. Engano meu, conseguiu ir para uma zona com algumas laminárias e ficou lá preso.

Ainda cedi um pouco para se soltar e senti algumas pancadas do outro lado, como que a dizer "já está solto" mas quando recupero a linha, voltou a prender. E nada feito, perdi um bom peixe...


As coisas estão a compor-se, pouco a pouco.... :)
Ler mais »

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Peixes que valem o Mundo

Quando, há cerca de 6 meses, decidi mudar a vida de forma radical, sabia que, além da vida pessoal, também iriam mudar as rotinas piscatórias e que, com isso, viriam complicações e incertezas.

Incertezas sobre como pescar, onde pescar, quando pescar, de que forma pescar, tanto em mar como em água doce!... Tudo isso, somado aos fracassos sucessivos, começa a moer a paciência e lucidez, perde-se um pouco o foco e vêm os "Ses" e os "Talvez".

"Se eu for para ali, e Se eu fizer assim, Talvez consiga algo"

"Se eu usar isto, desta forma e em determinada altura, Talvez consiga enganar um peixe"

Tudo suposições, sugestões de outras experiências de sucesso, mas que não são molde facilmente aplicável.
Entra a perseverança em jogo, que também se desgasta e esgota com o tempo e repetidas investidas sem grande sucesso.

Isto tudo apenas para dizer que, por muito que haja uma certa teimosia e insistência, é preciso, eventualmente, conseguir algo que nos ponha um sorriso na cara - capturas!

Nos últimos tempos, em três situações distintas, consegui esse tal sorriso, momentos que contribuíram para uma grande renovação do stock de persistência! :)

Quando o principal foco ultimamente tem sido água salgada - spinning - ocorreu-me tentar uma abordagem diferente, algo que quando estava por Lisboa era mais frequente. O objectivo foi pescar sargos à chumbica. Comecei por procurar um sítio e fui ao encontro de um que tinha o que procurava, tal como tinha visto em experiências passadas.
Resultado?
Um bom sargo para me dar um sorriso!

Robalote? Este veio enganado :) e voltou para a água!

2 bons sargos, não podia pedir muito mais! :)
Primeiras capturas do Mar do Norte, não podia pedir mais! Apliquei o pouco conhecimento que tinha sobre o assunto e consegui com sucesso atingir aquilo a que me tinha auto-proposto - pescar sargos à chumbica!

Após esta pescaria, veio o 9ºTorneio Luís Vicêncio, organizado pelo PCA, e novamente consegui ter, por duas vezes, o tão esperado sorriso. Foi um dia fantástico, que me deixou de baterias bem carregadas, tanto pelas capturas, como pelo reencontro com os amigos!
3 Estarolas :)

Que saudades eu tinha de um robalo....!!

Robalote... E onda a chegar!

Os 3 nadadores de serviço!

Afinal ainda sei apanhar robalos... :)
Foi um grande torneio, muitas e boas capturas, consegui com 2 capturas engraçadas fazer um 13ºlugar!

O novo desafio foi conseguir fazer uma abertura (tardia) aos achigãs. Sim, já adivinharam, consegui apanhar 2 achigãs (1 pequenote e 1 palmeiro), com direito a uma perseguição até bem perto da margem por um XXL que me deixou bem "nervoso"...
Achigã palmeiro com chatterbait
Capturas trazem satisfação, trazem calma e paz ao pescador. É esse o culminar da pesca - enganar e capturar o peixe. Sinto-me mais tranquilo, apesar de ser um gradeiro na mesma...

Estes peixes podem ser banais, do mais comum que existe e inclusive para o pescador "normal" até merecem algum desprezo por não terem grande valor como capturas.

Eu como pescador que me sinto e sou, prezo estas capturas.

Para mim, valeram o mundo.
Ler mais »

sábado, 19 de maio de 2018

De volta às trutas! - Vídeo

Olá a todos!

Não tem estado fácil a pesca aqui pelos meus lados, há muitas variáveis que ainda não consegui decifrar, muitos sítios para descobrir e explorar, muitas abordagens...e pouco tempo disponível :)

Ainda assim, no meio de uma ou outra grade, consegui acertar uma pesca às trutas com os compinchas do costume - o Nuno e o Joel. Mais uma vez, levaram-me para um sítio novo e lá tive eu que fazer sei lá quantas perguntas - como comem as trutas, quando comem, como trabalham as águas, se é fundo, raso... Tudo uma novidade!

O dia nasceu com um sol bonito, radiante e acolhedor, que era mesmo o que o corpo pedia - conforto! Apesar de estarmos já a meio da Primavera, ora está quente, ora está frio. E nesta manhã, estava frio!

Já junto da água e a pescar, ouvíamos as trutas a chamarem (quase em gozo) por nós com saltos acrobáticos. Lance atrás de lance, íamos tentando a nossa sorte ora com amostras rijas, ora com vinis de várias cores e gramagens.

O tempo foi passando e, a meio da manhã, já o Nuno tinha tirado 1 ou 2 e ferrado outras tantas. O Joel tinha tido uma ferrada e uma perseguição até aos pés de outra. E eu nada... Questionei-me: então se estamos a pescar quase lado a lado, com material muito semelhante, porque é que eu nem um toque ou perseguição tive?

Fluorcarbono. Só podia ser isso, porque era o elemento que eu não tinha! Rapidamente tratei de resolver essa situação, colocando uma ponteira e, coincidência ou não, passado um bom bocado apanhei a primeira truta!




Aliviado por ter safado a grade, continuei com outro ânimo o resto da manhã. Sempre a insistir aqui e ali, acabei por ferrar outra truta, numa zona em que eu tinha 99% de certeza que iria estar uma truta gulosa!
Mas teve tanto de gulosa como de sortuda, pois desferrou-se 1 ou 2 segundos depois de ferrada...

Fica para a próxima!

E como tem sido hábito agora, aproveitei para levar a actioncam e registar alguns momentos. Espero que vejam e gostem do vídeo que preparei :)


Ler mais »

segunda-feira, 12 de março de 2018

Uma aventura às Trutas - com Vídeo!

Olá a todos!

Vou-vos deixar um pequeno relato de uma grande pescaria feita com 2 bons e fanáticos pescadores de trutas, num dia bem frio e chuvoso, ao ponto de não sentir a ponta dos dedos...! Só para duros!!

Num sitio totalmente desconhecido para mim, tive que absorver rapidamente as dicas que me foram dando pelo caminho e também no local.
Logo no primeiro lançamento, o Nuno apanhou uma bonita truta.... É de ficar maluco assim :)

Alguns minutos depois, tive uma truta ferrada, mas lá se desferrou...
Continuámos a ter ataques margem fora, de deixar qualquer um com os nervos à flor da pele, mas simplesmente não estavam a pegar bem.

Já no regresso e prestes a terminar a investida da parte da manhã, sentimos novamente actividade... O Joel que ia mais à frente teve um toque mas não ficou, passados uns minutos o Nuno ferra mais uma bonita truta!
Bonita truta!

A segunda do dia e do Nuno!
E coube-me a mim apanhar a seguinte! Uma bonita e colorida truta, a minha primeira captura do ano!
Douradinha

Primeira truta do ano!

Já valeu a pena!
Reconfortado o estômago, voltamos a investir da parte da tarde mas a actividade caiu bastante. Entre uma chuvada irritante e gelada e um nevoeiro cegante, tivemos 2 toques entre os 3 pescadores teimosos.
Nevoeiro
Desses 2 toques, resultaram mais duas bonitas trutas (uma para o Nuno e outra para o Joel) que, como as anteriores, voltaram para a água todas contentes :)
Olhem só que pinta :)

Pintarolas!
O relato podia simplesmente terminar por aqui, mas esta aventura teve um toque especial. Por ser uma pesca diurna, posso e optei por levar a actioncam para registar os vários momentos do dia.
E que belos momentos estes!

Vejam vocês mesmos o vídeo resumo, com uma produção e edição de qualidade a condizer, de Uma Aventura às Trutas :)


Ler mais »