sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Pescas leves nas manhãs de Verão

É quase unânime que a chegada do Verão é uma dor de cabeça para quem gosta de pescar, em especial para quem anda pelas praias e proximidades.
Os carros mal estacionados, as filas intermináveis em todos os acessos, a falta de civismo de todas as formas e feitios... Parece que o Verão e as altas temperaturas revelam o que de pior pode haver!

Mas nem tudo é mau, basta por vezes adaptar-mo-nos às condições que temos pela frente! Como as noites estão mais curtas e os dias mais longos e quentes, uma boa opção para quem insiste em pescar nestas alturas é acordar bem cedinho e aproveitar a calmaria matinal.

O calor pela manhã ainda é tolerável mas andar carregado de material é um desconforto imenso...
Então, nada como fazer uma pesca leve com material de achigã e utilizar vinis pequenos ou zagaias/jigs de tamanho reduzido para passar algum tempo atrás de outros predadores que não o robalo.

Tem sido assim que tenho passado algumas manhãs nestes fins de semana, onde a vontade é superior à preguiça e lá me vou levantando bem cedinho para fugir ao calor e confusão e munido com pequenas amostras vou experimentando outras pescas!

Numa dessas investidas, acabei por apanhar um curioso e bonito peixe cujo nome ao certo não sei. A internet ajuda um pouco nestes casos e com alguma pesquisa, penso que será uma Garoupa-da-Pedra, Alecrim ou Serrão (o nome cientifico é Serranus Cabrilla)
Serrão ou Garoupa-da-Pedra
Mereceu uma selfie!
Uma bonita captura, novidade para mim e que logo me alegrou a manhã!

Sem mais capturas pelo fundo com vinil e farto de ver as tainhas a passear à superfície, fui buscar ao carro a cana de pluma e esticar um pouco a linha :)

Os lançamentos saíram um pouco tortos ao inicio, fruto da falta de treino, mas passado uns minutos lá comecei a acertar nos movimentos. E com esse acerto, acertei também nelas!

Tainha #1
Tainha #2
Tainha #3
Mas ainda faltava algo...Faltava capturar um predador bastante comum nas nossas águas nesta altura do ano - as Sardas/Cavalas.
Um peixe bonito, com umas cores fantásticas mas acima de tudo um grande predador e bastante lutador!

Foi então numa outra manhã, antes de ir para a praia, onde mais uma vez fui tentar a minha sorte e acabei por ter sucesso, capturando 2 bonitas sardas.
Adoro os padrões negros, os tons esverdeados do dorso, o brilho lateral.... Fantástico!

Bonita sarda...
Sarda ataca jig sarda....!
Sarda #2
Olhá Selfie!!
Mesmo com estas brincadeiras matinais, há que estar sempre atento a possíveis aberturas para ir aos robalos. Convém ir atrás deles de vez em quando, para não destreinar... ;)
Robalote de treino!
Entre grades e peixe pequeno, lá vai dando para fazer o gosto ao dedo!
Ler mais »

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Por pesqueiros alheios

Há muito tempo que tinha pendente uma pescaria pelos pesqueiros do Grigas, mas estava difícil arranjar um dia. Mas depois de tantos desafios e picardias, finalmente consegui arranjar um tempo livre para ir visitar aqueles pesqueiros gradeiros :)


Combinamos as horas e local, pedi algumas dicas sobre o que levar e como pescar lá para não ir desfalcado e só faltava chegar o dia seguinte!
Pescar cedo e cedo erguer, é f.... mas tem que ser! E lá me levantei cedinho para fazer cerca de 1h de viagem pela auto-estrada. Sem pressa, devagarinho, lá foram sendo batidos os km's até chegar ao destino.

Fomos ver o spot já com alguma luz e estava com bom aspecto, bons espumeiros perto das pedras que segundo o "guia" eram as pedras mágicas dele :)
Equipados a rigor não perdemos mais tempo e começamos a mandar vinilada para dentro d'água!

O primeiro a sentir peixe foi o Grigas e mal deu o aviso de que tinha peixe liguei logo a câmara para filmar :)


Peixe pequeno é para devolver, mas só depois de uma foto e neste caso foi uma selfie de team!
Olha a selfie!!!
Logo de seguida quando estou a passar o vinil perto de umas rochas sinto uma prisão. "Prendeu na pedra?" pensei eu mas ainda não tinha acabado de pensar bem, sinto uma pancada e sai-me fio do carreto.
Infelizmente tão depressa bateu como se soltou e acabou por se desferrar.... Porra!!

Entretanto o Grigas passa para outra pedra afastada e ferra mais um peixe, lá liguei a cam para filmar tudo! Novamente peixe pequeno, acabou por ir para a água!


O próximo a sentir peixe fui eu e desta vez consegui o ferrar bem, não facilitando em momento algum! Infelizmente, fiquei sem bateria na cam para registar a luta... Apenas deu para alguns segundos!

Enquanto eu tirava o peixe, o Grigas veio para tirar umas fotos e registar em video a libertação. A sério, libertem o peixe pequeno.... Não custa nada!!
Equanto espero....Selfie!
Aqui está o valentão!


Insistimos no mesmo spot até a maré começar a mandar-nos embora. Mas embora não fomos, apenas mudamos para outra pedra e para mostrar quem é que manda naquela zona, o Grigas acabou por ferrar mais um robalote, mas este nem para a foto veio porque desferrou-se já perto....Não faz mal, da próxima ele não escapa e bem maior! :)

Continuamos à procura de um bom robalo mas a maré já estava a subir bastante e tivemos que dar por terminada a pescaria. Mas a pesca não se resume apenas a apanhar peixe!
Com a fome a apertar, acabei por ficar para almoçar com o Grigas e família, e que belo almoço foi....!

A pesca em si não foi das melhores, mas não gradamos! E valeu bem a pena acordar cedo, fazer alguns km's para conhecer um pesqueiro diferente, fantástico e ser bem recebido como fui :)

Mas da próxima.... Prepara-te Grigas que vais levar coça! Eheheh :)
Ler mais »

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Noite de Clássico 2

Pelo título já deu para perceber que vem aí mais um relato cheio de escamas!

Se da última vez as previsões eram as ideais, desta vez já não eram assim tão ideais... Mesmo assim mandei o alerta para a maltinha do costume. O Grigas tinha que estudar por estar em época de exames. O João não podia por ter coisas combinadas para o dia seguinte e precisar de descansar... Bem, resto eu!

Aborrecido e farto de estar em casa, fiz-me à estrada. Bastante reticente, a pensar que "com sorte chego lá e dou meia-volta para casa".... Normalmente tomo café para ajudar durante a noite, mas desta vez nem isso fiz....

Acabo de chegar ao spot e encontro uma cara conhecida que já não via há algum tempo. Bem, pelo menos companhia na grade já vou ter! Conversa rápida enquanto se prepara o equipamento e lá vamos nós.

Confirma-se que o guru... Não percebe nada disto. As previsões saíram um pouco ao lado, mas para melhor!! E quando isso acontece.... Logo ao primeiro lançamento.... Algumas maniveladas e.... Zzzzzzzzz já confirmei as suspeitas. Mais um robalo cá fora!
Primeiro lançamento - Primeiro robalo!
Não queria acreditar, outra vez?! Vamos lá ver no segundo lançamento como corre eeeee....lá veio outro!!... Pronto, está visto que hoje é noite de clássico!
Assim está bem....!
Dois em dois...?!
E com uma actividade assim, não podia ser o único apanhar peixe! E logo com um bom calibre, deu trabalho para o tirar da água!
Um bom robalo!
Lembrei-me de voltar a experimentar a troca de amostra só para ver "e se.."
Coloco uma Duo 175 Slim, lanço, dou algumas maniveladas eeeeeeeeee já está outro!!! Mais um robalo!
Agora foi com Duo...Não andam esquisitos!
Muita actividade, vai ser uma noite louca!!
Então lembrei-me de uma coisa, talvez descabida, talvez louca mas... "E se eu experimentar outras amostras, só para ver se consigo perceber alguma coisa sobre o que se passa e como estão a atacar?"
Troco para uma Saltiga 17 que apesar de muita água batida, nunca me deu peixe. Será que se safa?

Volto a lançar e... Puuuumbas!!
Este já foi à Saltiga 17....
Este era pequenote em relação aos restantes e lá voltou para a água, com direito a video e tudo!


De volta à acção e volto a experimentar.
Então e se colocar uma Saltiga 17, mas com outra cor...?
Nova troca de amostra, mais outro peixe!... Não estão esquisitos com as cores, hum...
Mais um, com Saltiga 17 Laser Sardine
Coloco um vinil e durante uns 5 ou 10mins deixei de sentir peixe, tanto com recuperações lineares, como com zigue-zagues.
Troco novamente e coloco uma Duo Flyer, mais um peixe e bem lutador, este até veio mal ferrado!

Ok, aparentemente não andam a atacar pelo fundo...
Este parecia uma locomotiva!
Ferrado pelo lado errado....!
Coloco então uma cópia de Angel Kiss 140 pintada pelo Grigas, uma amostra que trabalha bem mas vai mais fundo. A actividade volta a acalmar, ou seja, sem ataques....
Vou à bolsa, troco por uma Spanish Lures Mesias e... Zás!!
Cor de rosa? Estão doidos....!
Mais 2 amostras diferentes (Saltiga 17 Electric Sardine e Shimano Hirame) rodadas, mais dois peixes capturados... Pelos vistos, não estão esquisitos! No entanto os tamanhos mais pequenos parecem trazer peixe mais pequeno....
Agora foi Sardinha Electrica....
...E com Hirame também!
Não era só eu que apanhava peixe e num momento de pausa aproveitei para tirar uma foto!

Mais um peixeco
Eis que o ritmo acalma e achei que estava na hora de trocar de pedra. Levei comigo apenas uma amostra e fiz mais 3 peixes com a mesma amostra!

Maxrap 17 #1
Maxrap 17 #2
Maxrap 17 #3
Volto para o sitio inicial e mais uns quantos robalos com outras amostras.... Loucura, já contava 14 robalos entre os retidos e libertados!
Com Duo 145 SLD-F....
...Com Silent Assassin 165....
Weeeeee!!!!
Com o robalo #15 já tinha igualado o meu melhor registo numa noite só de capturas... O que viesse a seguir, seria certamente um recordista!
Robalo #15!!
A partir daqui, é sempre a somar!
O robalo #16 foi o mais pequeno da noite, com uma amostra de 17 vê-se bem o tamanho da "besta".... Teria uns 25cm, se tanto! Valente e até posso dizer, recordista!!
Um grande numero de pequeno tamanho!
E eis que veio o último da noite, um valentão que seria o #17 e o maior da noite com 2,1kg. Apenas "borrou" a pintura por ter sido ferrado num sitio que sangrou bastante....
Um grandalhão a lutar feio!
...Pena o sangue...
No total, foram capturados 17 robalos, tendo sido libertados 9 - robalos desde os 25cm até aos 44cm. Desses todos, apenas trouxe comigo 8 robalos, de bom calibre (entre os 1,5 e os 2,1kg).

"Para mais tarde recordar!"
O Jorge também fez alguns peixes, tendo libertado uns 5 ou 6!

"Também vais recordar!"
Da experiência das amostras.... Apenas retiro que não estavam esquisitos com formas ou cores e muito menos brilhos. O que queriam era amostras a passear devagar, perto da superfície ou meia água e o tamanho ajudava a seleccionar as capturas.

Eis as amostras em zona de rodagem!
Tudo encostado às boxes!
Foi uma noite bizarra e cheia de escama. Fora do comum. Não contava com isto....
De uma noite de "se calhar volto logo para trás" acabou por ser uma noite de "hoje vou rodar as amostras todas e apanhar com tudo que tenho!" :)

Por isso já sabem, em caso de dúvida e caso estejam aborrecidos em casa, arrisquem e pode ser que calhe a sorte grande!

Amostras utilizadas:
 - Shimano Silent Assassin 160F OCAY(x3)
 - DUO Tide Minnow Slim 175 DHN-0094
 - Daiwa Saltiga 17 F Black Shiner
 - Daiwa Saltiga 17 F Laser Sardine(x2)
 - DUO Tide Minnow Flyer 175 Katakuchi (Hokkaido limited)
 - Spanish Lures Mesias 140 Rosicler
 - Daiwa Tournament Shiner 17SL-F côr 46(x3)
 - Shimano Hirame 135 03T
 - Rapala Maxrap 17 Flake Ayu (x3)
 - DUO Tide Minnow 145 SLD-F H139
Ler mais »

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Para tirar teimas...

Depois da grande noite e última pescaria surgiu mais uma boa previsão, mas a maré não era muito do meu agrado...

Mesmo assim, a vontade de ir à pesca é sempre mais forte e desafiei o Grigas para tentarmos repetir a investida, mas agora com uma nova regra: apenas iríamos levar 2 peixes para casa, sendo os restantes devolvidos!

Quase nem foi preciso esperar pela resposta, pois sabia que iria aceitar de certeza! ;)
Estrada fora, relembrávamos a pescaria passada e esboçava-se o que poderia sair desta nova investida.

Quando chegamos ao local, verificamos que as condições estavam quase semelhantes, mas não eram iguais....

Apenas demorou 5 lançamentos para o Grigas tirar o primeiro robalo da noite e como ele referiu na altura, foi o seu primeiro com vinil naquele spot :)
O primeiro da noite
Grigas e o primeiro com vinil!
Pensamos nós que estávamos perante mais uma noite louca mas enganamo-nos... Se andava lá peixe, estavam muito quietinhos no seu canto. Insistimos com amostras, vinis, mais para a esquerda e direita...Nada.
A maré avançava e o mar recuava, hora de trocar de pedra. Eu segui à frente já que o Grigas ficou para trás a tratar de um nó na linha.

Não fiz muitos lançamentos até ferrar um bom e combativo robalo, mas não dei qualquer sinal a avisar o Grigas. Deixei-me estar quieto e caladinho a trabalhar o peixe. Quando o Grigas chega à minha beira, diz qualquer coisa e eu apenas me ri, ele olha para a minha cana a bater e fica 1 ou 2 segundos intrigado até que se apercebe que eu tinha peixe :) Eheheheh!

Eheheh não ia dizer nada...
Mas lá tive que dizer!
Deixamo-nos estar nessa pedra e íamos rodando amostras em busca de um cardume que acabou por nunca surgir. Mas ainda tivemos mais uma visita, que calhou ao Grigas!
O segundo do Grigas
Boca graaaande!
O dia nasceu e se a actividade era pouca, passou a ser completamente nula... Por um momento desconfiamos de um ataque falhado num senko que o Grigas utilizava, mas cá para mim foi ele que o arrancou à dentada, só para ter uma história para contar... :)
Olha a selfie!
O objectivo foi cumprido, fomos lá tirar teimas, apanhamos peixe e não quebramos a nossa regra do limite!
Ler mais »