quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

E que tal uma chumbadinha?

O mau tempo chegou e finalmente estamos a ter o típico tempo de Inverno - frio, chuvoso, rigoroso e perigoso. Isto também significa dias e dias presos em casa à espera de uma aberta para poder fazer uma pescaria...

Mas então e quando a vontade de ir à pesca é maior? Arranjam-se soluções alternativas!

A alternativa encontrada foi num dia de mar grande pegar na cana de chumbadinha e ir atrás dos sargos em pesqueiros mais altos e abrigados.
Com a vontade a apertar, o material ali parado e uns restos de isco congelados, estava feita a formula ideal para mais uma manhã de pesca!

Combinei com o meu primo a hora e nas calmas fomos indo para o pesqueiro. Não há pressa, o plano é ir gastar isco e ver se eles lá andam. Para dar uma pequena noção do quão calmos estávamos, combinámos às 9h, mas ainda fomos tomar café, tivemos que voltar atrás para ir buscar o isco esquecido (hábitos de quem só usa artificiais!) e ainda nos perdemos no trilho que dá para o pesqueiro!
"Eu acho que é por aqui... Ou será por ali?"

"Ora bem, eu acho que é mesmo por aqui!!"

Pesqueiros manhosos....!
Mas nem por isso estávamos preocupados, vamos mas é ao que interessa - pescar! E logo ao segundo lance eu tenho um toque e apanho um bom sargo, isto assim está bem!!
"Monta lá a cana! Porquê?"

"Porque já tenho um!"

Ao segundo lance :)
Ainda o meu primo não tinha a montagem feita e eu já tinha um sargo cá fora eheh :)

Continuamos à procura deles mas não estavam muito activos. Parecia que aquele era filho único... Até sair outro, desta vez foi o meu primo que tirou!
Afinal também sabes....!
Outras espécies de menor valor também deram o seu ar de graça. Foram apanhados 2 cabozes, 2 bodiões e um polvo! Todos foram libertados, mas o bodião com as suas belíssimas cores tinha que aparecer na foto... :)
Bonito peixe!

Lindas cores....!

Polvo voador!
O tempo ia passando, o isco ia sendo gasto e apenas se capturou mais uma boa safia... A chuva entretanto abrandou e demos por terminada a pescaria. Não foi uma pescaria épica e daquelas para recordar mais tarde.
Não é grande pescaria, mas é pescaria :)
Ou melhor, será para recordar o porquê de não irmos para aqueles sítios tantas vezes! É que a subida é tão dura e cansativa que quando chegamos ao topo estávamos a morrer e as dores de pernas no dia seguinte eram impossíveis :)

Foi um bom dia de pesca apesar de tudo, deu para desenjoar do spinning e ainda me deu uns bons peixes para o almoço :)
Ler mais »

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

El Gordo!

Depois dos primeiros arranques do ano tirados quase a ferros, passado uns tempos surgiu uma outra oportunidade mas muito tímida e discreta. Nesta altura do ano, todas as oportunidades devem ser aproveitadas e esta não foi diferente.

Por ter sido muito em cima da hora, acabei por ir sozinho ver se eles andavam lá. Não é problema, pois por vezes também precisamos de um tempo a sós com o mar...

A noite estava fria, foi preciso agasalhar-me bem para conseguir aguentar. Que saudades das noites de aragem quente e abafada!

Chegado ao local de ataque, começo por pescar para um dos lados que costuma ser mais restrito por causa do mar. Mas não estava a mexer bem como gosto... Ao fim de uns lançamentos, opto por mudar de lado.

Terão passado apenas alguns 5 ou 10mins quando levo uma boa pancada na cana e sinto o fio a sair do carreto! Afinal anda aí qualquer coisa!!!
Trabalho o peixe ao largo para o cansar, vou recuperando linha e quando chega a hora de o recolher surge uma pequena complicação... Não tinha ondulação nem nível de água para o fazer passar as pedras!
Bem..... Temos que nos desenrascar e neste caso, a solução foi virar o peixe para outro lado e recolher na areia. Puxo para a zona da areia, abro um pouco o drag para não forçar e como estava um pouco alto, lá vai salto para a areia!

Apresso-me para recolher a linha folgada pelo salto, aperto um pouco o drag e com a ondulação cobro o peixe. E fico boquiaberto....
Um bom peixe...!
Grande barriga!!!!
Era um peixe gordo como tudo!!! O primeiro pensamento foi "pronto, temos aqui uma fêmea" mas pelo sim, pelo não optei por verificar. Com a mão deslizei pela barriga abaixo e só sentia "cascas", certamente de caranguejo (99% de certeza pilado). Incrível, o peixe era mesmo obeso!!!
Não podia faltar a selfie!
Momento Picasso
Insisto no mesmo local e não tive mais nenhum ataque, com a habitual rodagem de amostras. Hora de voltar ao sitio inicial!

Vou agora deixar algumas das abordagens que fiz enquanto estive neste mesmo local:
- A maré tinha alguma água e um pouco de corrente quando cheguei no inicio da pesca. Pescava com amostras que chegassem longe para tentar apanhar a zona fora da corrente, mas vinham "a correr". Sem sucesso.
- Quando lá regressei, já estava mais calmo mas ainda alguma com corrente. Tendo em conta a altura da maré, uma amostra afundante de 17 não iria ser produtivo, iria bater na areia. Optei por uma de 14 afundante, só o suficiente para aguentar a corrente. Sem sucesso.
- A maré começa a virar acalmando a corrente. Ao mesmo tempo, surge a lua iluminando o mar. Coloco uma amostra flutuante que não afunde muito e com reflexos...

Ao fim de meia duzia de lançamentos tenho um ataque já nesta ultima abordagem, mas acabou por não ficar ferrado libertando-se após uma pequena corrida...

Isto apenas para dizer que não há amostras milagreiras, não há amostras que "inventam" peixe só porque estão na mala e dizem os outros que sim. O que há são ferramentas adequadas para cada situação e temos é que tentar tirar o máximo de proveito dessas mesmas ferramentas, na situação adequada!
Se vai correr sempre bem e é linear? Obviamente que não ou não fosse assim a pesca, incerteza e apaixonante! Mas cabe a nós, pescadores, tentar ter a sobriedade e clareza suficiente para perceber o que temos pela frente e como vamos abordar...!

O gorducho!
Depois do ataque insisti mais um pouco, mas a pesca estava feita, já tinha um bom peixe que quando fui pesar revelou-se uma boa surpresa. Depois de tantas capturas a andar lá perto eis que chego "ao número que me faltava" a nível de capturas. Algumas de 2kg, poucos de 4kg, bastantes de 1kg... Mas nenhum de 3kg e neste caso veio certinho, mais concretamente - 3,005kg!

Vamos lá ver como corre a próxima investida....!
Ler mais »

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Primeiros arranques!

Ainda agora o ano começou e já se sentem os primeiros arranques! O frio continua a ser um grande inimigo, mas não há frio que nos meta medo e quando achamos que há o mínimo de condições lá vamos nós espreitar o spot...

Numa dessas espreitadelas o mar estava com um toque um bocado.... Peculiar e complicado. Mar cruzado, um período de onda um pouco irregular e correntes fortes não tornavam a visita agradável.
Ainda assim, houve um bom ataque na cana do João.... Mas o desgraçado não ficou bem ferrado e apenas deixou o zumbido do drag no ar.
Umas vezes ganha o pescador, outras vezes o peixe...
Visitante da noite
Mal encarado!!
Nova investida, as condições estavam melhores mas ainda assim, no limite do aceitável. Insistimos e insistimos, mas apenas saiu um pequenote ao João que voltou para o mar. Estava um pouco afastado e não consegui tirar fotografia da praxe. Não está fácil para apanhar o primeiro do ano...

Aguardamos por melhores previsões, que não tardaram a surgir.
Bicho peludo!
Com duas grades em cima tinha que continuar a tentar a minha sorte, quem sabe se à terceira é de vez. E à terceira é que as condições melhoraram um pouco. E não ia desperdiçar a oportunidade!

Combinei com o João, mas a hora da maré era avançada e não dava para ele. Acabei por ir só eu e o meu primo. As visitas anteriores não foram em vão, pois agora com uma melhor ideia do que iria encontrar no pesqueiro preparei-me um pouco melhor no que toca a amostras.

Madrugada dentro, fomos tentando a nossa sorte. Amostra para aqui, amostra para ali...Nada.
Com o tempo, fui-me apercebendo de como estava a trabalhar o mar e a corrente. Estava com uma amostra flutuante, decidi mudar para uma afundante.
Recolha lenta, apenas o suficiente para trabalhar a amostra.... E quando está quase a uns 20/25m de mim, ataque!!!

Foi um ataque bom, energético e com pancadas rápidas. A corrente e ondulação estava a complicar a recolha do peixe, mas felizmente correu tudo bem e aí está - o primeiro do ano!
O primeiro do ano!
Primeira selfie do ano!
A olho parecia ser um peixe pequeno, fui tirar as dúvidas com a fita-métrica e tinha 42cm, certinhos. Estava dentro da medida que considero ideal.... Mas como foi o primeiro do ano e estava dentro do limite, decidi libertar. Certamente aparecerão mais durante o resto do ano!
Vai lá à tua vida! :)
Volto para o mesmo local e passado uns 20/30mins com a amostra a trabalhar da mesma forma tenho novo ataque mas este já era mais vigoroso! Bateu bem, lutou e puxou para perto das rochas mas acabou por vir à tona e depois bastou aproveitar as ondas e corrente para o trazer para perto de mim, onde foi recolhido.
O segundo do ano!
Bem preso...!
Este sim, já tinha um bom tamanho e acabei por guardar para levar para casa.

E a segunda selfie...!
Devido a um problema no ultimo passador da minha cana habitual, tenho utilizado a Apia Foojin'R Grand Swell emprestada pelo João. E precisamente durante a luta, consegui aperceber-me de algo na cana que estava a utilizar... A cana trabalha bem o peixe e sem perder a rigidez. E se o peixe fosse mais lutador, mais a cana aguentaria...!

O resto da noite passou-se sem qualquer acção, não tivemos mais ataques. Com a maré a mandar-nos embora e o frio que estava de rachar, demos por terminada a pesca.

Os primeiros já estão. E só custam os primeiros arranques....!!! :)
Ler mais »

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

2016, um ano atípico!

Fim de ano já lá vai, altura de fazer um balanço do que foi 2016... E que grande e estranho ano foi! Um ano onde recordes foram batidos, de pescarias em noites épicas atrás de noites épicas... Mas já lá vamos!

Tudo começa da forma mais estranha e surreal de sempre, com uma grande captura (recorde) utilizando material light, num sitio improvável... Acabou por ser a captura com sabor mais amargo de sempre, mas ainda assim foi algo que marcou e bem o início do ano!
A primeira e maior captura de 2016
Logo de seguida, mais um recorde batido. Desta vez foi uma valente truta, já quase em desespero e no cair do pano que deu o seu ar de graça. Brutal!!!
Abertura às Trutas PCA 2016 - Novo Recorde
No mar, as coisas começaram devagarinho e a ritmo lento... Umas capturas aqui e ali, de pequeno porte... Um passeio a Viana deu-me uma captura na action cam, foi um bom momento finalmente registado em video :)

O primeiro da Team e uma captura em video
Íamos em pleno mês de Maio quando as coisas começaram a aquecer. Chegou o VII Torneio Nacional Spinning e Corrico - Luis Vicêncio e foi B-R-U-T-A-L!!! Tendo como parceiro de pesca e mergulhos o Grigas, fizemos uma pescaria memorável que se traduziu num 1º e 2º lugar do pódio.

Grande torneio PCA, foi do melhor...!!
A partir dessa altura, começaram as noites épicas - agora apelidadas de "Clássicos" - com capturas constantes e de bom porte.
As noites começaram tímidas com algumas capturas, passando para muitas capturas, seguindo para uma quebra novamente, voltando a haver ainda mais capturas!
Foram jornadas lendárias, com muitas escamas envolvidas e com grandes companheiros!
Começou devagar, logo após o torneio...
Depois deu muito peixe!
Voltou a acalmar....
Para voltar a dar ainda mais peixes!!
No verão as coisas acalmaram um pouco e o calor imenso pediu umas pescas mais leves, um pouco para desenjoar e também para variar. Aproveitando a onda do Verão, fui conhecer novos pesqueiros e até nem me dei mal por lá, ficando umas contas por ajustar... ;)
Pescas de verão e bem coloridas!
Até ao final do ano, ainda houve tempo para ir "molhando o pão na sopa" umas quantas vezes. Ora atacávamos pela manhã, ora atacávamos noite dentro... Certo é que quando nos juntávamos era sempre uma festa e pescarias assim só podem ser memoráveis :)

Manhãs memoráveis...
...Foram do melhor!!!
Já mesmo quase a terminar o ano tivemos uma pescaria no mínimo insólita com a captura de um linguado! E para encerrar em grande nada como uma pescaria onde todos fizeram pelo menos uma captura...
O grande insólito do ano - o Linguado!
A última pescaria da Team - todos se safaram!
Analisando bem, foi um ano de muitas capturas, muitas libertações e acima de tudo muita água salgada. A água doce ficou um pouco para segundo plano, quase posta de lado, tendo apenas feito 2 ou 3 achigãs e a truta, pouco mais houve. Visitas aos chocos foram poucas, pescarias ao fundo idem e à bóia apenas me recordo de 1 pesca feita, só para ser diferente do habitual...

O forte mesmo foi spinning no mar, onde fiz um registo de 69 capturas, com 33 libertações - na sua grande maioria robalos.

Não peço um ano de 2017 com o dobro das capturas senão era um exagero, nem sequer precisa de ser igual. Sinceramente, acho que me contento com um ano repleto de aventuras, com ou sem escamas e sempre que possível partilhadas com os amigos! :)

2017 já aí está e..... Siga p'ra bingo!!!
Que belo postal de Natal!!!

Ler mais »

sábado, 17 de dezembro de 2016

3, 2, 1..... Estamos de volta!

O fim do Outono e Inverno é por norma a altura mais ansiada pelos pescadores dedicados à pesca do robalo, coincidindo também com mares fortes, tempo irregular e bastante agreste.

É também a altura em que os pesqueiros que normalmente frequentamos deixam de ser opção, precisamente devido a todas as condicionantes climatéricas e marítimas.
Não gostamos nada disso, reclamamos bastante por não irmos à pesca "sei lá há quanto tempo", mas temos que nos conformar e aguardar por uma aberta... Podem passar dias ou mesmo semanas, mas eventualmente terá que haver uma! Não podemos é passar os dias a fazer festinhas às amostras e a delirar com uma grande "cabin-fever" :)

A abertura surgiu de forma tímida bem no meio de previsões agrestes. Não havia grande margem, era apenas uma pequena janela de oportunidade. Mas tínhamos que aproveitar, sabe-se lá quando será a próxima...!

Acertamos as horas e lá vamos novamente em bando fazer mais uma pescaria - Team Bobadela ao ataque!
Claro que tínhamos todos novidades para contar e galhofa está sempre garantida... ;) Uma risota, é impossível não ficar bem disposto com esta malta!

Cana montadas, rumo ao pesqueiro, vamos ao que interessa! Primeiro lançamento, sinto um toque e peixe cravado, mas não era muito grande... O João que se colocou ao meu lado percebeu e disse "não digas nada" referindo-se ao Grigas.

Desta vez a brincadeira não correu bem e a piada acabou em mim, pois o espertinho acabou por se desferrar :) Acontece.... Mas era sinal que andavam lá!

Estava eu a trocar de amostra e a chegar perto do Grigas, diz-me para não lançar. Fiquei meio revoltado e disse "então porque?!" e ele "tenho peixe". Pronto, lá soltei mais uma gargalhada e ajudei-o a cobrar o primeiro robalo da noite. Claro que pelo meio da cobrança levei um banho DAQUELES, bem agradável e fresquinho...
O primeiro da noite, do Grigas
A pesca continua, eu desloco-me para outro sitio e logo de seguida o João crava outro robalo, apenas me apercebi disso quando vi as luzes muito activas :) Não estando perto, pedi ao Grigas para tirar uma foto ;)
João e a captura
Faço uns lançamentos e vejo mais umas luzes a acender e apagar.... Bem, aquilo está animado daquele lado! Mais um para o João :)
Mais um para o João!
Acabam eles de cobrar o robalo e eu tenho uma valente pancada na minha amostra, aí está ele!
Uma boa luta, a corrente contra não ajudava em nada mas com calma fui ganhando terreno. Mal o avisto, tive que mudar de táctica...

Estava apenas preso por uma fateixa, numa parte muito frágil! Não dava para forçar de maneira nenhuma, abri o drag bem e com calma conduzi-o para uma zona onde pudesse o apanhar calmamente, já que não podia puxar por ele...

Felizmente correu tudo bem e aqui está ele para umas fotos ;)
Apenas por uma pontinha....!!
Felizmente correu bem :)
O João entretanto juntou-se a mim e eis que acontece algo... Estranho e ao mesmo tempo, perigoso.
Eu tinha acabado de lançar e estava já a trabalhar a amostra, de cana para baixo. O João lança pouco depois e o multi simplesmente ESTOURA! Com a força exercida do lançamento e a ausência de peso na ponteira... Bem, só vos digo que se nenhuma cana partiu naquele momento com aquela pancada seca, então não sei como irá partir...
A amostra voou, o susto passou e lá teve ele que ir refazer nós e por clip.

O período de grande actividade parece ter acabado e recomeçamos o processo de busca... Troca de amostra, experimenta mais para um lado, mais para outro... Nada.

Voltei ao sitio onde tinha apanhado o meu robalo e tentei bater a zona com mais calma e outras amostras. Estava a meio de uma conversa com o Grigas quando levo uma pancada tímida mas nervosa, dando a entender ser um pequenote e isso veio a confirmar-se :)
Corajoso, atirou-se a uma Maxrap 17
Voltou para a água, com a condição que só pode interromper a conversa quando for adulto :)
Parecia que estavam de volta, mas nada mais mexeu...

A noite foi passando, a maré estava a virar e sem mais sinal do peixe... Por falar em sinal, lembram-se do banho que apanhei? Pois, fez estragos e a lanterna decidiu ter vida própria! Então eu tentava desligar, e ela não desligava. Abanava a cabeça, apagava-se até se lembrar de acender novamente! Ora então, dá para imaginar eu a falar normalmente e de repente, pluff, uma luz na minha cabeça acende-se e aponta para o céu :)

Claro que este pequeno pormenor fez a delicia dos dois estarolas que gozaram comigo à força toda :)

Antes de pensarmos ir embora, o João teve uma visão do futuro e decidiu ir para a areia... Não é nada normal para nós, mas por vezes temos que sair da nossa zona de conforto. E não é que ele acertou? ;)

Tinham passado poucos minutos desde que lá chegou e já estava a dar sinal que deu com eles! Ficamos à espera dele, depois seguimos com ele para o spot. Amostras na água, todos afastados a uma boa distância... E ao fim de uns 20mins, ferro um valentão!

Cana bem dobrada, o peixe bem esperto e vivido tentava aproveitar a corrente para escapar, mas nestas situações é preciso ter calma e cansar bem o peixe, ele acabará por ceder e o resto é história ;)

Peixe cobrado, mais um para mim!!
Mais um valentão!!!
Uma boa selfie para recordar mais tarde... :)
Insistimos mais um pouco até o mar começar a ficar "avacalhado", muito irregular e difícil. Para a noite que foi, estávamos mais que satisfeitos uma vez que ninguém gradou!

Acabamos assim por ter o João feito 3 peixes, eu tirei 3 peixes com 1 libertação (2) e o Grigas que apanhou o primeiro foi filho único.

Tentamos tirar uma foto final "de team" mas não correu muito bem.... :) Pode ser que da próxima corra melhor!!
Os três estarolas :)
Meios estarolas e as capturas da noite!
O ano ainda não acabou, vamos lá ver se ainda conseguimos fazer uma despedida...!
Ler mais »