terça-feira, 30 de outubro de 2012

IV Torneio Luís Vicêncio

Neste domingo que passou cumpriu-se mais um convívio anual do PcA que já conta com 4 edições! Sendo esta a minha segunda vez, conhecendo agora mais pessoas e cada vez mais à vontade com a modalidade, desta vez desfrutei ao máximo tudo!
IV Torneio Luís Vicêncio

O dia começou com uma situação, no mínimo, caricata. Ora acontece que de Sábado para Domingo entrou em vigor o horário de Inverno, atrasando-se os relógios 1h. Eu alertei todos os companheiros que consegui para este facto e inclusive mudei as horas do meu telemóvel antes de me deitar. Eis que acontece algo que eu não estava mesmo à espera: o telemóvel mudou novamente a hora durante a noite!
Conclusão, a hora de partida com o João era às 4h15, eram 4h20 está ele a ligar-me e eu a pensar que não tinha ouvido o despertador .. Afinal ainda nem tinha tocado! Mas nada de chatices, o dia era para desfrutar e isso não teve impacto.

Apanhamos um outro amigo daqui da zona, o Rui e num instante estávamos os 3 na galhofa e a rir como se não houvesse amanhã! Formou-se um trio que ainda vai dar que falar... Pausa para um café, para mim uma tosta mista a acompanhar pois ainda não tinha tomado pequeno almoço e num instante estávamos novamente em viagem.


Eram 6h15, o dia espreitava tímido nas nossas costas quando chegamos ao local combinado, a Praia da Polvoeira. Num instante reconheci caras conhecidas e toda a gente tratou de a pôr a conversa em dia, sempre com os olhos virados para a praia, a observar lá do alto o que nos esperava.
A paisagem que nos esperava...
Vai na volta, começa-se a equipar e preparar o material para a jornada que se aproximava a passos largos. Entre preparações e picardias amigáveis, há sempre tempo para umas fotos e boa disposição!
Pequena foto de grupo!
Em preparação!
Chega a hora, o pessoal todo junta-se e como não podia deixar de ser, houve a velha e típica foto da praxe, a foto do grupo!
Família PcA
Num instante, uma enorme mancha humana começa a dirigir-se para a praia, uns para norte, outros para sul e começam a cair as amostras na água.
Logo nos primeiros minutos já se via peixe a sair, pequenotes, mas já alguém estaria feliz. E isso ainda anima mais a malta, porque se o peixe anda activo, algo de bom pode estar por acontecer...
A manhã ainda era uma criança...


...assim como esta pequena baila
A manhã ia passando a bom passo e ocasionalmente ouvia-se aqui e ali uns comentários que já tinham saído uns peixes bons. Alguns colegas iam ficando apenas a apreciar a arte a partir da areia e eu, claro, ia tentando animar e motivar alguns colegas.


João a tentar a sua sorte
Até que se ve um bom peixe a sair, mesmo lá ao longe e decidimos nos aproximar mais um pouco da zona quente... E é aqui que começa a verdadeira diversão!
Ricardo Martinho com um bom Robalo! - 67cm

A maré estava a encher, os peixes um pouco afastados, a zona era rochosa e um pouco irregular, ora estava com água pela cintura ora estava com ela quase pelo pescoço! A solução foi mesmo fazer uma pesca quase radical, sempre a levar porrada das ondas de frente, a ser arrastado e tentar voltar à pesca pedra, material todo molhado... O meu Okuma esteve submerso uns bons momentos e sempre a trabalhar!
O meu "duro" Okuma Trio 40s
Eu já não queria saber se estava com água pela cintura ou pelo peito, se o carreto estava molhado ou não, queria era sentir uma pancada na ponta da linha e levar uma valente descarga de adrenalina!
Contra a maré... 
...sempre a insistir....
...e nunca desistir!
Infelizmente, na altura que os peixes lá andavam a divertir-se nas ondas (viam-se os badamecos....) a minha linha arrebentou e tive que fazer uma nova ligação ali mesmo, no meio da água e das ondas... Maluquices!

Entretanto, o peixe deixou de dar sinal de si, a fadiga já era alguma e começou entretanto a juntar-se mais pessoal no ponto de partida, eu praticamente dei assim a pescaria por concluída. Chamaram-me entretanto, tinham encontrado a amostra que perdi instantes antes! Maravilha!
A minha "captura" do dia
Para terminar a manhã, andei aos banhos e mergulhos a soltar amostras de dois colegas, já que estava molhado e já, não havia crise :)
Aaahhh, a bela da banhoca!!
Veio depois o almoço, onde o cansaço era geral e a fome muita. Toda a gente sentada, entradas logo sofreram a nossa fúria e não tardou a chegar o prato principal. Conversas foram muitas, bem animadas e bem dispostas, como se esperaria neste dia!
Almoço fantástico!
A entrega de prémios foi um bom momento para recordar o que nos leva juntar, todos os anos, com o mesmo espirito e alegria, recordando o fundador Luís Vicêncio que enraizou toda a postura e visão seguida.

A hora da partida chegou num instante, as despedidas foram sendo entregues aos que ainda resistiam e ficou a promessa, para o ano há mais!

Um abraço para todos

Nota importante: Todas as capturas foram libertadas.

3 comentários:

  1. Ola Claudio!

    Agora tens de por o trio mas e de molho em massa e óleo! ehehe

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha o Miguel!

      O material todo (fato,mala, amostras,carreto,cana...eu!) já foi à água doce e o carreto já foi desmontado e limpo até ao último parafuso :) Mas olha que por dentro não estava como eu pensei que pudesse estar... Fiquei bem surpreendido!

      Abraço!

      Eliminar
  2. Boas Cláudio,

    O encontro foi muito bom, mas não te estás a esquecer de nada que te tenha marcado naquele dia...

    Abraço
    João Baltazar

    ResponderEliminar