sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Peixinho, peixinho...!

Ora bem, cá estou eu novamente para pôr os relatos em dia!

As investidas não foram das mais produtivas, mas, de vez em quando, lá saía um peixito ou outro para animar e dar alguma moral.
Uma coisa é certa... A grade está sempre garantida e se não for atrás deles, não inverto isso!

Falando agora dos relatos, a primeira pescaria foi numa manhã de nevoeiro, com as previsões a prometerem um mar bom para fazer uns peixes.
Mas foi uma promessa não cumprida, já que o mar estava com alguma força e apenas deu para fazer cerca de 1H de pesca.

Ainda assim, deu para enganar um badejo e somar mais uma espécie à minha lista das capturas :)
Primeiro Badejo ao Spinning

Gradeiro com Badejo!

A segunda e terceira investida já foram mais prolongadas, em condições bem distintas.
Já andava há algum tempo a sondar um pesqueiro que, a meu ver, tem bastante potencial, mas ainda não tinha dado com o "click" certo.
Faltava uma captura.
É algo que, queiramos ou não, é fundamental para podermos dar por certo o nosso instinto e também para trazer alguma tranquilidade à ânsia de afirmação.

O dia (neste caso, noite) com as condições que procurava surgiu e avancei. Noite dentro, escura e tapada pelo nevoeiro.

Estava apenas eu e o mar, a tentar dialogar numa linguagem desconhecida por ambos.
Eu não o entendia, ele não me entendia, mas estávamos a chegar a um ponto intermédio.

Horas foram passando, lance atrás de lance, onda seguida de outra onda e do peixe não havia sinal.
Decidi a hora para abandonar, mais uns 30mins e ia embora.

Mas não fui. Não fui porque num desses lances, com a amostra mesmo perto levo uma valente pancada seguida de um arranque!

PEIXE!!! Problema: tinha uma rocha longa bem à minha frente, entre mim e o peixe. E as ondas estavam a empurrar o peixe para a lateral dessa mesma pedra, onde não conseguia chegar facilmente...

Com o peixe encostado à pedra e o mar a arrastar, sentia a linha a roçar. "Não vou perder este peixe!" - pensei eu, e decidi descer da rocha onde estava, esperar por um set de ondas mais calmo e fui lá soltar a linha dos mexilhões.

Peixe solto, a onda empurra-o para longe da pedra e....
Já está!!! E que nem o Cristiano Ronaldo, soltei um valente SSIIIIIIMMMMMM!!!!
Um bom e bonito Robalo!

Siiiim Robalo capturado!
Eu que tinha dito que já ia embora, acabei por ficar mais 1 hora depois desta captura. E para variar, era cardume de um... Paciência, já serviu para levantar a moral que bem precisava :)


Numa outra manhã, após algumas trocas de mensagens lá combinei com o Armando fazer uma pescaria.
Ainda mal havia luz e já estávamos a pescar. Ao segundo lançamento tenho um ataque e ferro peixe, mas a luta não foi muito demorada por ser um pequenote.
Pequeno robalo com Black Minnow Chartreuse
Peixe devolvido e tudo indicava que poderiam andar por lá mais, mas novamente, foi cardume de um.
Acabei por, num lance mais longo, conseguir enrolar a linha numa das centenas de gaivotas que insistiam em passar rente à costa.
Felizmente para ambos, nem ela se magoou, nem eu perdi material :) E sim, também foi devolvida!

Agora que os relatos estão postos em dia, resta-me aproveitar para me preparar, pois vêm aí duas semanas intensas e, com muita esperança minha, com peixes dentuços pelo meio!

Postal Ilha Terceira
Fiquem bem e esperem pelo próximo relato, vai valer a pena! ;)

5 comentários:

  1. Comé Morais!

    Epá uma manhã de nevoeiro na pesca, manda lá uma coisa dessas cá para baixo, acho que isso só me aconteceu uma vez na vida :(
    O que já me aconteceu e muitas vezes é dizer que fico mais uns minutos e depois acabar por ficar mais do que tinha prometido hahahhaaha... Isso por cá é que há bastante :))
    Cardumes de um também há com fartura por aqui hahhahaha

    Resumindo ainda vais dando com uns peixinhos, já eu sou um desgraçado, não me calha nada :(
    Saúde da boa e força aí.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epa mando o nevoeiro todo para ai que tu queiras, desde que me arranjes alguns dos pesqueiros que tens prai, para eu ir variando um pouco :P
      Cardumes de um é uma coisa complicada... Quando parece que vêm mais, pimba já acabou a festa :)

      Não chores, que eu bem sei que a tua pesca começa agora! O Verão foi só para descansar e carregar baterias, pensas que eu não te conheço moçe....! :)

      Grande abraço!

      Eliminar
  2. Viva Cláudio,

    Para o spinning nos Açores nada como as Flores! Até rima :) :) :)
    Além de ser a ilha mais linda que conheço é ainda um ex-libris para pescar grandes exemplares, se puderes passa lá uns dias e depois conta.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora viva José!

      Eu bem sei que as ilhas ocidentais são mais propicias a capturas daquelas de sonho...
      Mas neste caso o destino tem a nuance de para além da pesca, visitar familia :)

      Não se pode ter tudo, contento-me com umas grades exóticas Ahaha :)

      Abraço!

      Eliminar
  3. Boas Cláudio,
    Persistência e determinação, foi preciso ires lá tratar do fio e ele veio que nem um menino bem comportado... :)
    Bom aproveita ai bem esses spots pelos Açores!

    Forte Abraço e aperta com eles

    ResponderEliminar