segunda-feira, 23 de julho de 2018

Água mole em amostra dura....

...Não há grade que perdura!

Foram precisos exactamente 158 dias desde que aqui cheguei, mas finalmente.... Consegui arrumar as grades de spinning para um canto!

Tenho recebido bastantes (e boas) dicas sobre como e onde pescar pela zona, mas falta sempre aquele "click", o perceber que afinal é mesmo assim e ganhar a confiança necessária para começar a ficar autónomo.

Numa pescaria matinal, consegui (com uma importante ajuda) perceber como devo abordar alguns pesqueiros e inclusive vi o primeiro robalo a sair. Não me calhou a mim, mas deu para deixar o "bichinho" a remoer...

Numa outra noite, de mar mais calmo, fiz uma investida sozinho para tentar a sorte. O primeiro spot escolhido não teve qualquer resultado, acabei por mudar antes da viragem da maré.
Zona de rocha, com alguma profundidade, a lançar em frente e também para as laterais à procura de algum robalo que estivesse mais encostado, em emboscada.

Numa recuperação com toques agressivos, já bem perto.... Ataque. Aquela velha e boa sensação de ter um peixe a lutar do outro lado da linha estava de volta!
A minha única reacção foi controlar o peixe e tira-lo para fora. E só depois me caiu a ficha - era o primeiro robalo nortenho!!!

Oh felicidade! O primeiro robalo, finalmente!

Primeiro robalo!
É surreal o efeito e tranquilidade que uma captura traz. Passei a estar mais calmo, mais tranquilo e após uns 30mins, dei por terminada a pesca. Quase parece que, com a captura, a "nuvem negra" que paira por cima desaparece.... Incrível!

-------------------------------------------


Aproveitando a boa onda, fiz mais uma investida matinal, mas agora na companhia do Armando. Conhecedor da zona, fomos para um spot muito interessante e prometedor.

Prometia e cumpriu, pois não tardou muito a ele tirar o primeiro da manhã!
Armando com bom Robalo!
Estava eu a caminho da mesma pedra quando ele apanhou o robalo e disse-me logo "lança para aquela zona, com um vinil leve e natural"
Dito e feito, precisamente 5 mins depois, estava eu com um robalo cá fora!! O segundo nortenho!!
Bonito robalo das pedras!
Continuámos à procura o resto da manhã, mas apenas tive um pequenote ferrado, que se soltou já prestes a ser cobrado. Não tem mal, ia ser devolvido na mesma :)

-------------------------------------------


Mas da mesma maneira que "Não há mal que sempre dure", também é verdade que "Nem bem nunca acabe"...

Numa investida ao final do dia, abençoado com um por-do-sol fantástico, mesmo no lusco-fusco, tenho um peixe ferrado que, provavelmente por estar mal ferrado, se soltou.
Fiquei um pouco aborrecido mas deixei andar, não podia fazer nada...

Passados alguns minutos, novo ataque e bem mais vigoroso, com linha a sair do carreto (este som é tão fantástico...!!) e situação aparentemente controlada. Engano meu, conseguiu ir para uma zona com algumas laminárias e ficou lá preso.

Ainda cedi um pouco para se soltar e senti algumas pancadas do outro lado, como que a dizer "já está solto" mas quando recupero a linha, voltou a prender. E nada feito, perdi um bom peixe...


As coisas estão a compor-se, pouco a pouco.... :)

Sem comentários:

Publicar um comentário